Aquário Visionário – Empreendedorismo e Astrologia

Aproximações entre empreendedorismo e “aquarianismo” baseado na leitura do livro Visionários, de Diego Carmona.

Um dos principais motivos de escrever aqui e de colocar no meu slogan “conexão entre ideias” é a facilidade que eu tenho de unir temas aparentemente desconexos. Eu vejo conexão em tudo, quase um Dirk Gently!

Brincadeira à parte, o post de hoje surgiu a partir do Clube Leitura Conectada, coordenado pela coach e psicóloga Renata Cox, que me propôs uma parceria.

Lá eu tenho uma função de organizar de conteúdo. Os livros são sugeridos pelos próprios participantes, em geral dentro do tema de desenvolvimento pessoal.

O primeiro encontro foi sobre o livro Visionários, de Diego Carmona (capa no fim do post).

Notei uma inevitável associação entre os conceitos que o autor apresenta e os arquétipos e características básicas do signo de Aquário.

Como estamos passando por Sol em Aquário, acabamos de ter uma Lua Cheia em Leão (o signo oposto de Aquário) e os motores para os planos de 2018 já estão aquecidos, minha intuição disse: puta momento para compartilhar esta visão! Esse o tema do post, espero que gostem.

O que esperar do texto:
  • O que é ser visionário, segundo Diego Carmona

  • As ideias básicas de Aquário

  • Ideias do livro comparadas com as da Astrologia

  • Os desafios de seu oposto: coragem de Leão

  • Outros estímulos para o visionário

  • Como “detectar” itens de visionarismo no mapa astral

Bora!

O Visionário é uma leitura de palavras simples, informal, sem intenção de rebuscamento ou efeitos de linguagem. Isso já em si é uma das qualidades de um visionário, segundo o autor, porque:

Ser visionário não significa ser genial.

O autor não se preocupa com estilo e não se importa com isso. Não ser um Machado de Assis não o impediu de escrever um livro que contribuiu para seu meio social, e essa é a primeira sacada de um visionário:

Você não precisa estar preso à parte técnica.

Muitos empreendedores freiam seu crescimento porque focam seus esforços em “como fazer”, “mão na massa” etc. Para ser um visionário, segundo Carmona, ser o melhor no assunto… não basta!

Essa é a primeira característica de Aquário: não se prender às questões do presente, ao material, ao conhecido, ao passado. Digamos que o “mão na massa” é mais Touro, Virgem.

Isso se dá também nas relações. Experimente brigar com alguém com bastante Aquário no mapa: amanhã já esqueceu. É o puro desencanado(a), tá nem aí! Aquário pensa grande.

O visionário está com a mente na inovação, na durabilidade do trabalho, no longo prazo, no horizonte expandido do negócio.

Aquário, o 11º signo, fala também de ampliação de horizontes, de trazer o futuro para o presente, de enxergar o que os outros não enxergam. É pensar grande, sonhar, dar asas ao pensamento.

Visionário e Aquário: Metas Grandiosas

Carmona diz que existem três tipos de metas:

  1. as básicas (mínimo necessário para manter o negócio)

  2. as ideais (que levam à expansão do negócio)

  3. as grandiosas (que vão além disso)

Meta grandiosa não é aquela apenas ambiciosa, que diz “quero ganhar cem mil reais em 2018 em vendas.”  Meta grandiosa pensar na consequência decorrente de bater uma meta ousada. Ou seja, é mais que concreta e material, é humana e social.

As perguntas que Carmona estimula na criação de metas grandiosas:

Qual o impacto no mundo por meio desse trabalho?

Qual o desdobramento de atingir a meta ideal?

O que vem depois?

Meta grandiosa é a meta que os visionários almejam: qual a inovação ou transformação que meu negócio traz para o mundo em longo prazo?

Um dos motivos disso é porque, como dizia o filósofo, “só sei que nada sei.” Nós não sabemos de tudo! Nosso conhecimento abarca somente a ponta do iceberg de todas as possibilidades que existem ou podem se abrir para alcançar nossos objetivos. O mundo está em mudança acelerada, e nossas ações de hoje pode pegar onda com as transformações de amanhã. Por isso é importante sonhar, ver longe, estimular a atitude de visionário em si.

E agora você pensa: desde que a Era da Aquário começou a se esboçar (anos 80) as mudanças sociais e conectivas estão nesse ritmo de acelerada mudança. Em todos os setores!

Pensar dessa maneira pode trazer a sensação de frio na barriga. É o desconhecido, o primeiro efeito de olhar para fora da zona de conforto — uma exigência para o visionário.

Mas não confunda: embora Aquário seja desprendido, seu compromisso é com o futuro. Não sabemos qual será a próxima mudança impactante em nossa sociedade e se ela vai impulsionar ou frear o meu negócio, mas não basta esperar: o visionário assume as rédeas de um futuro que ainda não existe.

Como se diz na Teoria do Caos — o bater de asas de uma borboleta na Amazônia pode acarretar um furacão em Tóquio — nós não temos todas as variáveis na mão. Como o Visionário/Aquário não se prende ao hoje, ele assume os riscos da “ignorância proativa“.

(É boa essa expressão? Acabei de inventar. 🙂

Liberdade e Responsabilidades

A ousadia é um atributo do visionário: é liberdade para criar e surpreender o status quo. E a liberdade tem um aspecto interessante. Se você tirar o romantismo sobre essa palavra, verá que muitos sábios, filósofos ou mesmo experientes pessoas do cotidiano concordarão com a seguinte frase:

Quanto maior a liberdade, maior a responsabilidade.

E a máxima está intimamente ligada a Aquário! O signo é regido por dois planetas: Urano, que representa o inesperado, o fora de ritmo, a inovação e a liberdade; e Saturno, que fala de estruturação, pragmatismo, responsabilidades e compromissos. Percebe a relação?

Habilidades Pessoais e Seus Propósitos

Uma das chaves da Astrologia Alquímica é interpretar os signos como propósitos. Ou seja, o planeta representa uma energia, e a ideia do signo representa a aplicação externalizada desta energia.

Sem entrar em detalhes, o que isso quer dizer no contexto desse post?

Se você tem planetas em Aquário, seja o Sol, a Lua, Marte etc., significa que aquelas habilidades astrais têm um objetivo: buscar, estimular e produzir inovações para seu meio social.

Voltando ao livro Visionários, Carmona propõe a seguinte pergunta:

Quais são minhas 5 habilidades de destaque?

E, mais importante:

Por que eu acho isso?

Sendo “Por quê?” a pergunta que de fato nos faz refletir sobre o assunto que dominamos e as aplicações dessa habilidade.

Listar os motivos pelos quais nos destacamos pode dar um parâmetro para entender função, momento e propósito de habilidade. Uma autoanálise que pode desdobrar em intuições sobre nosso próximo passo.

Tipos de Competências

Entre essas habilidades, é preciso reconhecer quais delas são competências técnicas e quais são competências comportamentais.

Segundo Diego Carmona, é importante nos autoavaliar sobre o que precisa ser mudado nesses dois tipos de competência. O que pode ser duro, mas revelador.

E como a competência técnica não é a principal do visionário, o autor encoraja delegar tarefas. Abrir mão e sem medo de tudo que é puramente técnico no seu negócio para poder dedicar-se à pesquisa, à inovação, aos experimentos, inclusive aos erros, que resultam em novos aprendizados.

E então chegamos ao desafio do visionário: Coragem.

Desafio de Aquário: Despertar o Leão

Pensar fora da caixa, abraçar a criatividade, soltar as âncoras da responsabilidade de resultados a curto prazo. Falar é fácil, né?

Mas se você bater a Astrologia com as ideias do autor de Visionários, essa é a luta que temos que encarar.

Leão é o signo oposto a Aquário. Leão representa a liderança, a criatividade, o autovalor, o orgulho no peito. Leão é o general que sabe como envolver emocionalmente os seus soldados na batalha.

Os signos opostos representam os desafios. Leão é o desafio de Aquário e vice-versa porque um visionário que não convence seus liderados acaba passando por louco; e o general que não tem visão ampliada do momento (ou seja, fora da caixa) perde força de liderança. As pessoas amam visionários.

Montar um cavalo amplia o horizonte do general: maior visão para decisões táticas.

Já ouviu falar que leoninos(as) são orgulhosos e autocentrados? Isso é um estereótipo, mas diz muito sobre seu desafio, que é o valor aquariano. Quem tem muito de Leão precisa estimular a inventividade e levar suas ideias valiosas para uma contribuição social — para os outros, mais que pra si. Desta forma é possível ampliar o espírito de liderança e o reconhecimento, que é uma necessidade de Leão.

Já quem tem muito de Aquário precisa olhar para as pessoas ao redor de si e trazê-los consigo. É por isso que o visionário delega e confia. É uma relação emocional e motivacional. Leão, dos três signos de fogo do Zodíaco, é o mais coração.

Propostas Práticas para Estimular o Visionário

Diego Carmona incentiva os leitores a estimular e confiar na intuição. Não a intuição racionalizada (quando você tenta se convencer de algo que já sabe), mas perceber o rumo que as coisas estão levando e identificar antes que os outros o que está prestes a acontecer. É uma antevisão.

Outro estímulo direto é estudar assuntos fora de sua área e propor-se experiências diferentes: um curso fora da sua área, um livro provocador, uma aula nada a ver com seu negócio.

Isso também tem a ver com Astrologia.

O Visionário é um arquétipo que fala do signo de Aquário e da Casa 11 na Astrologia Alquímica. A Casa 11 é uma zona em nosso mapa astral que estimula justamente o chakra frontal, o chamado “terceiro olho”, e que energeticamente está associado às nossas intuições.

Intuição nada mais é que a capacidade de antever algo real e iminente, mas que ainda se manifesta apenas no campo energético sutil. É uma habilidade mais perceptível nas mulheres, que têm a glândula pineal em geral maior do que nos homens.

A tal da “Intuição feminina” não é lenda! E a glândula pineal é responsável por perceber as vibrações sutis do nosso meio ambiente.

Ou seja, tem tudo a ver com as capacidades visionárias, embora hoje em dia pouco se saiba sobre o real potencial sobre este ferramenta de conexão com nosso universo.

E veja que interessante e como tudo está conectado. Os desafios da Casa 11, para estimular o visionarismo, a ousadia e trazer a novidade para o mundo coletivo, são três:

  1. A curiosidade de estudar assuntos diversos e de trocar essas informações com seus próximos, ou seja, pela comunicação, ensino, passagem de conhecimento etc. Qual foi a última vez que você leu um livro que não é da sua área?
    (arquétipo da Casa 3)

  2. O ideal de ampliar seus horizontes com autoconhecimento, viagens ao exterior, conhecer novas culturas e estudar assuntos mais profundos e/ou humanos, ou seja, aumentar a sabedoria. O quanto que estes valores são estimulados na sua carreira?
    (arquétipo da Casa 9)

  3. E o principal deles, reforçando o que já disse: coragem de criar! Ou seja, assumir a liderança nesse projeto, entender a força emocional que isso impacta nos seus liderados, ser o(a) general que enxerga um horizonte (conhecimento comportamental) maior do que seus soldados (que detém o conhecimento técnico). Um arquétipo da Casa 5.

Há uma tendência geral de sermos especialistas em nosso campo de atuação. Para estimular seu lado visionário é preciso olhar para os lados, para longe.

Veja o caso do Elon Musk, considerado o principal empreendedor do momento. Dono de muitas empresas de ramos diferentes, de pagamentos online a energia renovável, de carros elétricos a viagem espacial. O cara não fez faculdade e é dele a frase: “Não fiz Harvard. Meus funcionários que fizeram.” Isso não é um pensamento de pretensão, e sim a visão de alguém que estimulou o próprio visionarismo estudando assuntos diferentes e transferindo o conhecimento de um setor para o outro.

Eu amo esse exemplo. Todas as empresas dele praticamente inovaram, transformaram (e transtornaram) o mercado envolvido. A capacidade de empreender está ligada à capacidade de aprender. E de aprender a aprender.

Potencial Visionário no Mapa Astral

O mapa astral não é determinista: você tem livre arbítrio para fazer o que bem entender e desenvolver o que quiser, independente dos talentos que foram dados e estimulados pelo cosmos. Mas existem facilidades, rotas de atalho e percursos mais sinuosos, como eu explico neste post aqui.

Então se você quiser dar uma sacada nesse “potencial visionário”, procure Urano (♅), a Casa 11 e onde está Aquário (♒︎) no seu mapa. Alguns aspectos estimulam o visionarismo “natural” na pessoa. São estes:

  • Presença de planetas e/ou bons aspectos na Casa 11

  • Ascendente (ASC) ou Meio do Céu (MC) em Aquário

  • Presença de planetas e/ou bons aspectos em Aquário

  • Aspectos facilitadores de Urano com outros planetas

Indicadores de desafios para sua ousadia, segundo a Astrologia Alquímica:

  • Urano ou Saturno (♄) na Casa 3, 5 ou 9

  • Júpiter ♃, Sol ☉ ou Mercúrio ☿ na Casa 11

  • Aspectos desafiadores de Urano com outros planetas

Vale lembrar que estes são indicadores. O que mais conta é a conjuntura toda de seu mapa, além de seus valores pessoais e experiência de vida na prática. Tudo isso envolve sua relação com outras pessoas, seus círculos sociais e sua visão de sociedade. 😉

Não tem o seu mapa natal?

Me escreva no campo logo abaixo! Prometo dar uma interpretação desse nível — conexão de ideias — sobre suas forças astrais.

That’s it. Nem eu imaginava que o texto ia ser grande assim. Espero que tenham sido estimulados!

Capa de Visionários, por Diego Carmona.

#Aquário #ConexãoDeIdeias #ClaucioAndré #Astrologia #Empreendedorismo #Propósito #Visionários

Comente